Yoga pra Todos

9 de dezembro de 2016

Tradicional pela sua simplicidade, facilidade e resultante bem estar, o Hatha Yóga (aquele das posturas, relaxamento, respiração e meditação), pode ser praticado por qualquer pessoa acima dos sete anos de idade, sem restrições, desde que respeitadas as condições, físicas, emocionas,  psicológicas e orgânicas do indivíduo.

Durante uma aula de Hatha Yóga, você pratica dentro do seu limite, (coisa que aprendemos muito no Yóga, os limites, pois sempre achamos que podemos um pouco mais, não importando nossas dificuldades ou possibilidades, queremos mais), respeitando a sua natureza interna.

É acessível a pessoas de qualquer raça, classe social, condição econômica, condição social ou religiosa, mesmo por que Yóga nada tem a ver com religião.

Yoga na Gestação

Durante os nove meses de gestação o corpo da mulher tem de se adaptar a grandes transformações fisiológicas e emocionais que afetam os órgãos internos. No início da gravidez, por causa das mudanças hormonais é comum o cansaço e o mal estar, superando esta fase adquire nova vitalidade e disposição. É um período que precisa ultrapassar os medos que tendem a se transformar em tensões e em desconforto físico, por esta razão praticar Yóga durante estes meses proporciona um verdadeiro e eficaz alívio a estes desagradáveis incômodos, além de causarem também um excepcional bem estar mental.

Através das práticas do Hatha Yóga, aprendemos a cultivar uma respiração consciente que é o maior alimento para o corpo humano, conjugar esta respiração com o movimento, ou seja, as posturas, obtendo com isso, uma maior flexibilidade, alongamento, massageamento dos órgãos internos, concentração, elasticidade dos músculos e mobilidade das articulações e ainda nos dá condições de um relaxamento absoluto que resulta na tranqüilidade que a mãe e o bebê necessitam durante a gestação e depois dela; o parto, o nascimento, a adaptação à nova vida, de mãe e filho(a).

A gestação pode trazer a tona o prazer, a força, a feminilidade da mulher, e também pode trazer sua fragilidade.

No Hatha Yóga dispomos de uma grande quantidade de posturas de fácil execução que seguramente oferecem o alívio e o descanso necessários para as dores.

Durante a gravidez, sofrem mais os nervos e vértebras lombares, os rins, o ventre, os órgãos genitourinários e os órgãos dos aparelhos digestivo e circulatório.

 

Yoga para crianças

Seu filho anda meio nervoso, agitado, com falta ou excesso de apetite, respira pela boca, tem problemas de humor, talvez, já esteja tomando algum tipo de anti-depressivo?

Podemos dizer que estes sintomas acima já se tornaram naturais ao nosso dia-a-dia. Quantas vezes já ouvimos alguém contar que o filho está fazendo tratamento para a ansiedade, ou que não agüenta mais a irritação e nervosismo do filho, ou ainda, que  o filho respira pela boca e isso está ocasionando sérios problemas na vida dele?

É cada vez mais comum ouvirmos falar em crianças com crises de depressão, stress, diabetes, problemas respiratórios, obesidade, problemas do sono, hiper-atividade, problemas comportamentais, má postura.

As causas podem ser das mais diversas naturezas, como a correria do dia-a-dia, o avanço da tecnologia, a má alimentação, a poluição, a violência, as crises conjugais dos seus pais que jogam sobre seus filhos as suas frustrações, problemas,  gerando insegurança, revolta, medo.

 

O Yóga e as crianças

A partir de sete anos de idade (antes, em casos específicos), toda criança pode praticar Yóga.

A dinâmica das aulas é parecida com a dos adultos. As práticas são simples, fáceis de serem executadas. Além dos exercícios físicos como alongamento e fortalecimento de músculos e articulações, também são aplicados exercícios respiratórios, exercícios de concentração,  relaxamento, criatividade e meditação. É também uma prática lúdica.

O que diferencia a prática de adultos com a prática infantil é a linguagem usada para motivar os pequenos.

A criança possui pureza, clareza nos sentimentos, não nasce com preconceitos (a não ser aqueles que são ensinados a eles pelos pais, pela escola, pela internet, pelo mundo), é um Ser a ser formado, vivenciado, ensinado.

Nós pais, precisamos lembrar de que o amor é a mola propulsora do mundo.

A prática regular de Yóga ajuda a criança a perceber seus limites, ao mesmo tempo, que aumentam sua auto-confiança, não poderia deixar de citar  outro enorme benefício que é uma postura correta, um investimento e tanto para o futuro.